sábado, 20 de junho de 2015

Dramas da Obsessão - Advertência


Yvonne do Amaral Pereira
Ditado pelo Espirito de Adolfo Bezerra de Menezes

Advertência

Aos médiuns em geral dedico estas páginas, que um sagrado sentimento de dever me vem perseverantemente inspirando, numa época em que as mais graves responsabilidades pesam sobre os seus ombros. 
Dirijo-me, porém, particularmente, àqueles que, possuindo faculdades mediúnicas, desejem torná-las em verdadeiro traço de união entre os mundos objetivo e invisível, os quais se completam e interpenetram, não obstante se comprazerem os homens no alheamento dessa amplitude em que se agitam; aos que desejarem convertê-las em possibilidades de instrução e fraterno auxílio àqueles que sofrem e choram na desesperança do alívio terreno. 

Sabido é, entre espíritas fiéis aos seus princípios, que todos os homens são médiuns, ou, pelo menos, possuem a possibilidade de se deixarem influenciar pelas individualidades invisíveis, sejam estas esclarecidas, medíocres ou inferiores. 
Todavia, sabido será também que mais depressa a individualidade humana se permitirá envolver-se com as últimas que com as primeiras. Os múltiplos casos e gêneros diversos de obsessão, esse flagelo que assola os planetas onde grandes criminosos, grandes culpados e viciosos reencarnam, aglomerados para os devidos resgates do passado e consequente progresso; os complexos dos noticiários macabros, onde avultam todas as modalidades da delinquência e do insulto à harmonia da sociedade, do crime e da desesperança sem tréguas, muitas vezes tiveram origem na influência de seres invisíveis sobre os portes mediúnicos ignorados ou rejeitados, do delinquente, pois não esqueceremos que se trata de forças tão naturais na espécie humana como qualquer outro dos cinco sentidos que integram a mesma personalidade humana. 

A presente tese será capaz de oferecer ao observador estudos interessantes, visto aqueles fatos serem inseparáveis da vida diária da maioria das personalidades de que se compõe a sociedade terrena. 

Estudemos, pois, alguns dos variados aspectos do fenômeno mediúnico ligado à obsessão, em fraterno convívio de nossas mentes, durante o decorrer das presentes páginas. 

Rio de Janeiro, 14 de março de 1964. 

Adolfo Bezerra de Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário